Rio Claro – Ed. Básica II – Conhecimentos Pedagógicos e Legislação – Edital nº 01

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O EDITAL
  • Inscrições: 27/12/2021 a 24/02/2022
  • Previsão da Prova: 27 de março de 2022.
  • Conteúdo:  Ed Básica I p.36 a 39 e Ed. Básica II p.42 a 43
  • Remuneração: Ed. Básica I: Sem Pedagogia: 16,10 hora / Com Pedagogia: 17,72 hora. Ed. Básica II: 17,72 hora
  • ATENÇÃO: Não esqueça de acessar semanalmente o edital completo e acompanhar as informações atualizadas no site da banca.
  • Este Edital Esquematizado NÃO É UM CURSO ESPECÍFICO É um “Roteiro de Estudo” e um “Atalho dos Materiais Existentes” no site. O objetivo é ajudar na organização dos estudos! 

 

ANÁLISE DO EDITAL (ED. BÁSICA II):

Neste Edital, o cargo de Educação Básica II é considerado “Cargo de Ensino Superior – diferente do cargo de Educação Básica I que foi considerado “Cargo de Ensino Médio”. Por este motivo, o conteúdo de “Conhecimentos Pedagógicos e Legislação” manteve a lógica costumeira das provas da Vunesp. O que é uma ótima notícia pois você poderá estudar de forma mais tranquila (sem muitas surpresas)! Então, bom estudo.

Ed. Básica II - Conhecimentos Gerais

Conhecimentos Pedagógicos e Legislação

Relação entre educação, escola e sociedade: concepções de Educação e de Escola. A função social da escola.

ARÊAS, Celina Alves. A função social da escola. Conferência Nacional da Educação Básica. 

DOWBOR, Ladislau. Educação e apropriação da realidade local. Estud. av. [online]. 2007, vol.21, nº 60, pp. 75-90.

A educação inclusiva

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Abrindo as escolas às diferenças, capítulo 5, in: MANTOAN, Maria Teresa Eglér (org.). Pensando e Fazendo Educação de Qualidade. São Paulo: Moderna, 2001

ROPOLI, Edilene Aparecida. A Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar: a escola comum inclusiva. Brasília: Ministério da Educação. SEESP. Universidade Federal do Ceará, 2010

Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015 – Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência).

O compromisso ético e social do educador. A mediação do professor, dialogal e problematizadora, no processo de aprendizagem e desenvolvimento do aluno; a inerente formação continuada do educador

CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez Editora, 2002. (Cap 3 e 7).  (em breve)

RIOS, Teresinha Azeredo. Compreender e ensinar: por uma docência de melhor qualidade. São Paulo: Cortez, 2001
(capítulos 2 e 3).

Gestão democrática: a participação como princípio.

AGUIAR, Márcia Ângela da Silva [et. al.]. Conselho Escolar e a relação entre a escola e o desenvolvimento com igualdade social. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006. (em breve)

CASTRO, Jane Margareth; REGATTIERI, Marilza. Relações Contemporâneas Escola-Família. p. 28- 32. In: CASTRO, Jane Margareth; REGATTIERI, Marilza. Interação escola-família: subsídios para práticas escolares. Brasília: UNESCO, MEC, 2009.

Organização da escola centrada no processo de desenvolvimento pleno do educando.

COLL, César. O construtivismo na sala de aula. São Paulo: Editora Ática, 1999. (Capítulos 4 e 5). 

FONTANA, Roseli Ap. Cação. Mediação Pedagógica em sala de aula. Campinas: Editora Autores Associados, 1996 (Primeiro tópico da Parte I – A gênese social da conceitualização).

GALVÃO, Izabel. Expressividade e emoções segundo a perspectiva de Wallon, in: ARANTES, Valéria A. Afetividade na Escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 2003

PIAGET, Jean. Desenvolvimento e aprendizagem. Trad. Paulo Francisco Slomp. UFRGS- PEAD 2009/1.

VINHA, Telma Pileggi. O educador e a moralidade infantil numa perspectiva construtivista. Revista do Cogeime, nº
14, julho/99, pág. 15-38.

WEISZ, T. O diálogo entre o ensino e a aprendizagem. 2ª ed. São Paulo: Ática, 2000, (capítulos 4 e 8)14, julho/99, pág. 15-38.

ZABALA, Antoni. A Prática educativa: Como ensinar. Porto Alegre: ArtMed, 1998, (cap 2).

A integração entre educar e cuidar na Educação básica

Projeto político-pedagógico: fundamentos para a orientação, o planejamento e a implementação das ações educativas da escola.

LIBÂNEO, J.C.; OLIVEIRA, J. F.; TOSCHI, M. S. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2003, capítulo III, da 4ª Parte. LIBÂNEO, J.C. Didática. São Paulo: Cortez, 2013, capítulos 2,7 e 9

Construção participativa do projeto político-pedagógico e da autonomia da escola.

VEIGA, I. P. A. (org.). Projeto político-pedagógico da escola – uma construção possível. 2.ª ed. Campinas: Papirus, 1996

Currículo e cultura: visão interdisciplinar e
transversal do conhecimento.

RESENDE, L. M. G. de. A perspectiva multicultural no projeto político-pedagógico. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Escola: espaço do projeto político-pedagógico. Campinas: Papirus, 1998.

GARCIA, Lenise Aparecida Martins. Transversalidade e Interdisciplinaridade.

Currículo: a valorização das diferenças individuais, de gênero, étnicas e socioculturais e o combate à desigualdade.

AUAD, Daniela. Educar meninas e meninos – relações de gênero na escola. São Paulo: Editora Contexto, 2016

Currículo, conhecimento e processo de aprendizagem: as tendências pedagógicas na
escola.

LIBÂNEO, J.C. Democratização da Escola Pública – a pedagogia crítico-social dos conteúdos. São Paulo: Loyola, 1985. (Capítulo 6).

QUEIROZ, Cecília T. A. P. de; MOITA, Filomena M. G. da S.C.. Fundamentos sócio-filosóficos da educação. Campina Grande; Natal: UEPB/UFRN, 2007. (MEC/SEB/SEED).

Currículo na Educação Básica: a função da competência leitora e o desenvolvimento dos saberes escolares das diversas áreas de conhecimento

A Banca não indicou livro. Mas normalmente utilizam Délia Lerner (em breve publicaremos vídeo atual). 

Currículo em ação: planejamento, seleção, contextualização e organização dos diversos tipos de conteúdos; o trabalho por projetos

MOURA, Daniela Pereira de. Pedagogia de Projetos: contribuições para uma educação transformadora.

A avaliação mediadora e a construção do conhecimento: acompanhamento dos processos de ensino e de aprendizagem.

HOFFMAN, Jussara. Avaliação mediadora: uma relação dialógica na construção do conhecimento. In: SE/SP/FDE. Revista Ideias, nº 22, pág. 51 a 59.

A educação escolar e as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

MORAN, José Manuel. Os novos espaços de atuação do professor com as tecnologias. In: Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v.4, n.12.p.13-21, maio/ago.2004.

Constituição Federal e ECA

BRASIL. Constituição Federal/88 – artigos 205 a 217.  Lei Federal nº 8.069/1990 – Estatuto da Criança e do Adolescente (atualizada): artigos 1º ao 6º; 15 ao 18-B; 53 a 59, 131 a 137.

LDB

Lei Federal nº 9.394, de 20/12/96 – Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional (atualizada).

DCNS

Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Brasília: CNE, 2010. (em breve)

Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Brasília: CNE, 2010.

Legislação Local

RIO CLARO. Leinº 3777 de 15 de outubro de 2007 - institui o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos do Magistério Público Municipal de Rio Claro e dá outras providências. Rio Claro, 2007.

Lei Complementar nº 024 de 15 de outubro de 2007 - Estatuto do Magistério Público Municipal de Rio Claro. Rio Claro, 2007.